Livro Agenda
Informe OPSA:







 

A Agenda Sul-Americana: Mudanças e Desafios no Início do Século XXI


Maria Regina Soares de Lima
Marcelo Vasconcelos Coutinho

(organizadores)
Brasília: Fundação Alexandre de Gusmão, 2007
ISBN 9788576310815
No. de Páginas: 374
Formato: 15,5x22,5cm



RESUMO

Os primeiros anos do século XXI na América do Sul reforçam uma visão deque os inícios de século costumam trazer grandes mudanças. De 2001 a 2006, a região experimentou não somente troca de governos, mas também importantes transformações ideológicas que a tornaram mais diversificada, introduzindo maior indeterminação nos processos políticos, econômicos e sociais em curso. O efeito combinado de globalização e democratização ou entre “o mercado e as ruas” é bem mais complexo que as hipóteses lineares fazem supor.

Uma das principais contribuições do livro “A Agenda Sul-Americana: Mudançase Desafios no início do Século XXI” é justamente apresentar ao leitor um novo quadro político sul-americano bastante heterogêneo, da esquerda à direita, ao mesmo tempo em que destaca as diferenças existentes com relação ao padrão neoliberal prevalecente nos anos noventa. Ao combinar fatos e perspectivas analíticas ao longo de seus capítulos sobre cadaum dos dez países ibéricos da região, a obra revela o surgimento de uma era de mudanças variáveis com forte teor histórico.

A despeito das acusações de “chavismo”, “nacionalismo”, “neopopulismo” e outros “ismos” muitas vezes inventados sem a devida observação à pluralidade contemporânea nos experimentos democráticos, o capitalismo nunca foi tão florescente na região quanto hoje. A globalização pode ter contribuído para a crise do modelo de economia fechada e comandado pelo Estado, pondo fim ao nacional-desenvolvimentismo, mas seu sucessor na América do Sul certamente não é o Estado preconizado pelo consenso de Washington. Ao contrário, o que parece estar em andamento é a consolidação de uma ordem capitalista coordenada pelo Estado, seguindo a mesma tendência que estaria ocorrendo nas economias maduras em resposta às crescentes incertezas e à escala necessária dos investimentos na era da globalização.

O livro, a primeira obra coletiva do Observatório Político Sul-Americano (OPSA), reúne informações e argumentos para uma avaliação dos passos iniciais da era pós-neoliberal na região.


SUMÁRIO


Introdução - A América do Sul sob o signo da mudança
Maria Regina Soares de Lima e Marcelo Vasconcelos Coutinho

I. A Argentina nos primeiros cinco anos do século XXI:
crise, transição e transformação
Juan Claudio Epsteyn e Daniel Jatobá

II. Bolívia :instabilidade política e dificuldade de inserção regional
Cristina Alexandre

III. Brasil: as dificuldades internas da liderança regional
Juliana Erthal e Bruno Magalhães

IV. Chile: um país em movimento
Flávio Leão Pinheiro
Iara Leite e Mariana Montez Carpes

VI. Democracia e desenvolvimento no Equador:
instabilidade crônica e estelionato eleitoral
André Luiz Coelho Farias de Souza e Carlos Henrique Vieira Santana

VII. Paraguai: transição inconclusa e integração reticente
Silvia Lemgruber

VIII. A Tentativade mudar o mesmo: novos discursos e
velhas práticas no Peru pós-Fujimori
Marcela Vecchione

IX. Uruguai: entre a estabilidade institucional e a dependência externa
Juliana Erthal e Juliana Villano

X. Refundações, conflito e polarização na Venezuela de Chávez
Iara Leite e Fidel Pérez Flores