Painel Bolívia
Informe OPSA:







 

Argentina

Argentina

Argentina: Bertone vence segundo turno em Tierra del Fuego.
Bolívia

Bolívia

Bolivia: Morales promulga lei de conciliação e arbitragem e empresários prometem investimentos.
Brasil

Brasil

Brasil: Dilma faz primeira visita aos EUA após crise da espionagem.
Chile

Chile

Chile: Eyzaguirre é o novo ministro da Secretaria-Geral da Presidência da República.
Colômbia

Colômbia

Colômbia: Santos recebe primeiro-ministro francês.
Equador

Equador

Equador: Manifestações contra políticas do governo continuam no país.
Paraguai

Paraguai

Paraguai: Campesinos voltam a ocupar terras em Curuguaty.
Peru

Peru

Peru: Primeiro Gabinete Binacional termina com apoio à causa marítima boliviana.
Uruguai

Uruguai

Uruguai: Mobilizações relembram os 42 anos do golpe militar.
Venezuela

Venezuela

Venezuela: Eleições parlamentares são marcadas para o dia 6 de dezembro.
Argentina
Bolívia
Brasil
Chile
Colômbia
Equador
Paraguai
Peru
Uruguai
Venezuela

 

 

fechar

 

Bolivia: Morales promulga lei de conciliação e arbitragem e empresários prometem investimentos.

25/06 – O presidente da Bolívia, Evo Morales, promulgou a Lei 708 de Conciliação e Arbitragem que estabelece os procedimentos para a resolução de controvérsias entre governo e investidores privados no país. A lei estabelece que todas as controvérsias sobre investimentos se submetam à legislação boliviana e estabelece os procedimentos para a realização de passos iniciais de conciliação e para a posterior utilização de processos de arbitragem como alternativas para dirimir eventuais conflitos, além de uma lista de setores sobre os quais não se admite arbitragem tais como a propriedade de recursos naturais ou questões de ordem tributária, por exemplo. A lei de arbitragens era uma das demandas do empresariado local que cobrava a definição do marco jurídico para retomar os investimentos. Após a promulgação, o presidente da Câmara Nacional de Comércio, Fernando Cáceres, declarou que a lei traria segurança jurídica para os empresários locais e estrangeiros investirem e o presidente da Confederação dos Empresários Privados da Bolívia (CEPB), Ronald Nostas, prometeu um esforço do empresariado para atingir ao menos US$ 3 bilhões em investimento privado em 2015.


 


 



 


 

















 



 








 



 


 



 



 



 


 

 





 


 


 



.